Sobre o Projeto

O projeto "Desenvolvimento de Metodologia de Planejamento e Dimensionamento da Força de Trabalho nos Serviços Pré-hospitalares Fixos e Hospitalares de Urgência", objeto da Carta Acordo firmada entre a Organização Pan-Americana de Saúde – OPAS e a Associação Brasileira da Rede Unida, tem como objetivo sistematizar a metodologia e disponibilizá-la para a utilização das equipes das Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde, gestores e trabalhadores dos serviços de urgência de todo o País, de forma que torne possível aos atores implicados com o serviço, planejarem e construírem o dimensionamento de força de trabalho conforme o contexto em que estão inseridos.

O planejamento e o dimensionamento da força de trabalho no SUS ainda são um problema, visto que gestores e técnicos, na maioria das vezes, não dominam uma metodologia que indique o quantitativo necessário de contratação e fixação de profissionais de forma a atender as necessidades reais do usuário do sistema. Por isso, promover tessituras entre educação, saúde e sociedade a partir de uma metodologia integrada e multiprofissional de trabalhadores capazes de realizar leituras de cenário, identificar problemas e propor soluções no cotidiano de sua prática profissional vai ao encontro do estabelecido neste projeto.

Projeto Completo

NOTÍCIAS

Planejar e Dimensionar a Força de Trabalho: início da formação para encarar o desafio

Brasília recebeu na última semana, de 06 a 09 de junho de 2017, o primeiro encontro presencial do curso para formação na Metodologia de Planejamento e Dimensionamento da Força de Trabalho para os Serviços Fixos Hospitalares e Pré-Hospitalares de Urgência e Emergência.

Este momento presencial faz parte do projeto “Desenvolvimento de Metodologia de Planejamento e Dimensionamento da Força de Trabalho nos Serviços Pré-Hospitalares Fixos e Hospitalares de Urgência”, objeto de colaboração técnica entre a Rede Unida e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), fruto da demanda do Ministério da Saúde, através do Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde (DGERTS), da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES).

leia mais

A iniciativa busca contribuir para a melhoria e fortalecimento do Sistema Único de Saúde por meio do oferecimento de um instrumento de gestão do trabalho capaz de auxiliar no planejamento da força de trabalho da rede de urgência e emergência de todo o país.

A formação iniciada nesta semana trata-se de uma proposta de formação-intervenção-avaliação, na qual os estados participantes terão a oportunidade de eleger componentes da sua rede de urgência e emergência para realizar um diagnóstico, planejamento e dimensionamento da força de trabalho, validando os materiais e instrumentos produzidos pela equipe do projeto, de forma que, ao final do curso, as ferramentas desenvolvidas colaborativamente possam ser disponiblizadas abertamente para todos os gestores e trabalhadores do SUS.

Estiveram presentes na abertura do primeiro dia do curso: o Secretário da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, Senhor Rogério Luiz Zeraik Abdalla, para o qual “o dimensionamento é um desafio da gestão”, representando o CONASS, o Sr. Haroldo Pontes, representando o CONASEMS, a Sra. Márcia Pinheiro, representando o Departamento de Atenção Básica da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, o Sr. Marcelo Pedra Machado, representando o Departamento de Atenção Hospitalar e Urgência da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, a Sra. Júlia de Albuquerque Pacheco, representando a Organização Pan-Americana da Saúde, a Sra. Mônica Padilla, além de trabalhadores das áreas de Atenção Básica, Urgências, Gestão Hospitalar e Gestão do Trabalho, dos estados participantes do Curso: Ceará, Paraná, Amazonas, Goiás, Tocantins e Distrito Federal.

O planejamento e o dimensionamento da força de trabalho no SUS ainda são um desafio, visto que gestores e técnicos, na maioria das vezes, tem pouco contato com metodologias que indiquem a força de trabalhado necessária para a contratação e fixação de trabalhadores de forma a atender as necessidades reais do usuário do sistema. Por isso, esta formação busca tessituras entre educação, saúde e sociedade a partir da Educação Permanente, integrar as equipes multiprofissional de trabalhadores capazes de realizar leituras de cenário, identificar problemas e propor soluções no cotidiano de sua prática profissional. Garantindo que os produtos extrapolem o planejamento e dimensionamento da força de trabalho, e sejam estratégias de desenvolvimento de expertise que contribuam com a consolidação do processo e a qualificação da gestão do trabalho nos territórios e redes de atenção do SUS. Pretende-se que os alunos participantes constituam-se em orientadores e disseminadores locais de um planejamento da força de trabalho a partir das necessidades dos usuários e que possam contribuir para o desenvolvimento futuro da construção de redes de urgências e emergências, que garantam acesso e qualidade, portanto, redes cuidadoras.

O projeto de desenvolvimentos de metodologias, do qual a formação é umas das etapas, é coordenado pela Profa. Dra. Lisiane Boer Possa, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, integrante da Rede Unida, e conta com uma equipe de pesquisadores e trabalhadores do SUS. A formação ocorrerá até setembro, tendo uma carga horária de 180 horas, destas 48 presenciais e 132 realizadas em Ambiente Virtual de Aprendizagem, com o apoio de tutores. O encerramento da formação contará com um evento presencial, também em Brasília, no qual os estados formados apresentarão as análises de rede, os serviços escolhidos para compor o escopo do projeto e seus dimensionamentos, além de coletivamente validar-se a versão final dos materiais didáticos e das ferramentas de apoio.

Seguimos acompanhando este processo!

Fotos: Márcia Pinheiro (CONASEMS)

Estudantes e profissionais da saúde de Porto Alegre participam de mais uma atividade dos projetos da Rede Unida

As atividades fazem parte do projeto de Desenvolvimento de Metodologia de Dimensionamento da Força de Trabalho nos Serviços Pré-hospitalares Fixos e Hospitalares de Urgênciade.

O projeto da Rede Unida, sob coordenação da professora Lisiane Boer Posa, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), teve mais uma de suas etapas concluídas na sexta-feira, 24, no auditório da UFRGS, em Porto Alegre.

leia mais

A oficina de trabalho de apresentação do projeto também teve como objetivo promover um debate entre os participantes sobre conceitos e diretrizes do projeto, de forma que eles pudessem dar suas contribuições para o aperfeiçoamento da metodologia proposta.

Divididos em três grupos, os participantes estudaram os cases distribuídos e relataram suas experiências em casos semelhantes.

Outra contribuição se deu quanto a reformulação de agumas perguntas que compõem o questionário a ser aplicado durante uma das fases do projeto.

Da oficina saiu como produto a validação de atividades que serão desenvolvidas ao longo do projeto.

Professora e militante da Rede Unida apresenta projeto “Planejamento da Força de Trabalho para Urgência e Emergência” em Manaus

Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul na Graduação em Saúde Coletiva e militante da Rede Unida, Lisiane Boer Possa, esteve em Manaus, nesta sexta-feira (10), para apresentar à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) o projeto “Planejamento da Força de Trabalho para Urgência e Emergência”, coordenado e executado pela Rede Unida.

leia mais

De acordo com Boer, o Amazonas faz parte dos estados escolhidos para participarem da última etapa do projeto de Formação e Validação da Metodologia. “Estamos convidando os municípios, estados e territórios para o que chamamos de uma construção conjunta com base em outras realidades e um dos lugares escolhido foi a Secretara de Saúde do Amazonas”, explicou.

Boer, que é coordenadora do projeto, justifica que a escolha do Amazonas se deu em função do Congresso Internacional da rede Unida, que será realizado em Manaus, em maio de 2018, e como o projeto está sob coordenação e execução da Rede Unida ele contribuirá para a construção da caminhada ao Congresso.

Ao aceitar o convite, os colaboradores indicados pela Susam participarão de uma formação em Brasília para colocarem em prática a metodologia do projeto em uma unidade de saúde do estado sendo acompanhados por tutores. Após esse período, os resultados alcançados serão apresentados, incluindo críticas e sugestões em relação a metodologia, material didático e a formação em si.

O projeto “Planejamento da Força de Trabalho para Urgência e Emergência” é financiado pelo Ministério da Saúde (MS) e Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).


Apoio

Ministério da Saúde / Brasil Governo Federal Organização Pan-Americana da Saúde